25 lendas urbanas assustadoras que vão te deixar arrepiado

Escrito por Flávia Resende

Seja um mistério não resolvido, uma história criada pelo povo ou somente um boato, a verdade é que as lendas urbanas são parte de qualquer cultura. Contadas em grupos de amigos, para colocar medo em crianças – e adultos – ou para divertir, essas lendas conseguem passar de geração em geração e, mesmo com algumas modificações, continuam deixando muitas pessoas desconfiadas.

Originadas, na maioria das vezes, em versões levemente distorcidas de histórias reais, aqui estão 25 lendas urbanas que podem te deixar de cabelo em pé.

1. A carroça sem cavalo

iStock


Há uma lenda que diz que, em noites frias de inverno, as pessoas da cidade de São Francisco, Santa Catarina, eram acordadas de madrugada por um barulho estranho. Quando os moradores olhavam pela janela para descobrir o que estava acontecendo, eles se deparavam com uma carroça andando sozinha pela cidade. O barulho vinha dos objetos que havia dentro da carroça e também amarrados do lado de fora. Conta-se que, assim como a carroça aparecia no nevoeiro, ela também sumia da mesma maneira.

2. Elevador da morte

O fato envolvendo um elevador aconteceu em 2003 em um hospital nos Estados Unidos. Hitoshi Nikaidoh, médico residente, ficou preso na altura dos ombros entre as portas de um elevador. Ele tentou se soltar, mas não teve sucesso. Foi então que o elevador começou a subir com o médico preso entre as portas e o homem teve sua cabeça partida ao meio na altura da boca. Dentro do elevador havia uma enfermeira que teve que ficar mais de uma hora com metade da cabeça do médico até que a equipe fosse resgatá-la.

3. Maldição da Maria Sangrenta

No Brasil, a lenda foi traduzida para Maria Sangrenta. A lenda diz que se você olhar no espelho e disser ‘Maria Sangrenta’ certa quantidade de vezes, algo acontece. Há várias versões do que pode acontecer: antigamente era dito que uma mulher solteira podia ver o rosto do futuro marido no vidro ou uma caveira se ela estivesse destinada a morrer antes de se casar.

4. Homem gancho

iStock


Relatos dizem que um casal parou o carro em uma estrada deserta para namorar. Enquanto estavam no local, a rádio noticiou que um maníaco havia fugido do manicômio e estava perdido pelas redondezas. O homem foi descrito como tendo cerca de 2 metros de altura, cabeça raspada e um gancho no lugar da mão direita. Ao deixar a namorada em casa, o homem teria a ouvido gritar. Ela apontava para o capô do carro onde se encontrava um gancho ensanguentado.

5. A mulher da curva

Um homem voltava para casa tarde da noite depois de ter tomado algumas bebidas e, em determinado momento, ele avistou uma loira atraente na curva da estrada. A mulher se aproximou dele e perguntou se ele tinha um cigarro. Depois que ele disse que não, os dois continuaram a conversar até que ele colocou a mão na perna da moça e reparou que ela era muito magra, olhando mais de perto ele observou que ela só tinha osso. Nesse momento ele viu que, na verdade, a moça era uma caveira. O homem correu até chegar em casa.

6. Túmulo de Maria Gilda

O caso aconteceu em Santa Leopoldina, Espírito Santo. Em 1923, uma criança de 5 meses chamada Maria Gilda morreu afogada em uma bacia. Dizem que até hoje o túmulo da criança enche de água, mesmo em longos períodos sem chuva. A história chamou tanta atenção que foi vista como milagre e, por anos, várias pessoas visitavam o túmulo em busca de cura.

7. A Missa dos Mortos

iStock

Conta a lenda que, certa noite, o zelador e sacristão de uma igreja em Ouro Preto, Minas Gerais, ouviu ruídos em uma capela. Quando chegou à igreja, havia uma luz anormal e vozes dizendo “Deus, nos salve”. Qual não foi seu assombro ao perceber que os fiéis vestidos com roupas pretas assistindo à missa eram esqueletos.

8. A babá e o telefone

Uma babá contratada por um casal colocou as casas para dormir e desceu para o primeiro andar. Depois, ela recebeu uma ligação que dizia “Estou aqui em cima com as crianças. É melhor você vir aqui”. No princípio, ela achou que era trote, mas continuou recebendo a mesma ligação, até que ela avisou a polícia. Momentos depois, a polícia pediu que ela saísse da casa. A polícia encontrou um homem coberto de sangue com uma faca na mão. Ele tinha matado as crianças e a babá era a próxima.

9. Loira do banheiro

Quem nunca ficou com medo de ir sozinho ao banheiro da escola e encontrar a loira do banheiro? Essa lenda começou em Guaratinguetá, São Paulo. No fim do século 19, a jovem rica Maria Augusta de Oliveira teria fugido para a França para não se casar com um homem escolhido por seu pai. Em Paris, ela morreu aos 26 anos e seu corpo foi enterrado no Brasil. O casarão da família se tornou a Escola Estadual Conselheiro Rodrigues Alves e lá aconteceu um inexplicável incêndio em 1916. Foi então que surgiu a história de que o espírito da jovem estaria vagando pela escola.

10. ET de Varginha

iStock


Um dos casos que mais ganhou repercussão no Brasil e deixou um clima de mistério no ar aconteceu em 1996 em Varginha, Minas Gerais. Vários acontecimentos, que ainda continuam sem explicação, ocorreram ao mesmo tempo e ainda não se sabe se são somente lendas. Três adolescentes afirmaram ter visto um ser vivo bípede, com olhos vermelhos e pele marrom. Segundo os ufólogos, o que elas vieram era um ET. Na mesma época, um casal de agricultores afirmou ter visto algo parecido com um OVNI. Na cidade, um policial morreu em condições misteriosas e animais do zoológico morreram sem explicação.

11. Chupa-cabra

Também uma lenda dos anos 1990, esse fato tirou o sono de muita gente. Em cidades do interior do país, várias cabras começaram a aparecer mortas com mordidas no pescoço. A partir de então, algumas pessoas começaram a alegar terem visto uma criatura suspeita semelhante a um extraterrestre. Ate hoje não se sabe o que estava matando as cabras.

12. Faca do boneco Fofão

Durante os anos 1980, o Fofão era um grande sucesso entre as crianças e, para aproveitar a fama, um boneco do personagem foi lançado. Logo depois, o boneco foi apontado como demoníaco. Diz a lenda que havia uma faca escondida dentro do brinquedo e que ele hipnotizava as crianças para que elas retirassem a tal faca. Quando a criança acordava da hipnose, seus pais e amigos estavam mutilados. A explicação para essa lenda foi o suporte interno em forma de punhal que ficava localizado dentro do boneco unindo a cabeça ao tronco.

13. O segredo

iStock


São João del Rei, em Minas Gerais, tem muitas lendas. Uma delas diz que Jacinta ficou com ciúmes da forma como seu marido tratava uma escrava. Ela resolveu preparar um jantar de aniversário para o marido e serviu coração cozido como prato principal. O que ninguém sabia era que Jacinta matou a escrava e serviu seu coração.

14. A mulher de branco

Outra lenda da cidade mineira é sobre a jovem Mercês. No dia do seu casamento, o noivo morreu a caminho da igreja. Mercês não suportou a tristeza e se enforcou. Diz a lenda que a jovem aparece vestida de noiva à espera do noivo na escadaria da igreja.

15. O roubo de rim

Tem uma lenda de pessoas que aceitavam drinks de um estranho e logo depois acordavam em uma banheira coberta de gelo. Ao lado da banheira, um telefone continha um aviso pra elas ligarem para a emergência. Só então elas percebem que o rim foi removido para ser vendido no mercado negro.

16. Desenho do suicídio

iStock


Há uma lenda que conta a história de uma menina japonesa que teria feito um desenho de uma jovem em um papel. Curiosamente, em qualquer posição em que se olha para o papel é possível ver a jovem olhando diretamente para quem a observa. A jovem teria postado o desenho online e se matado. As pessoas ainda contam que as pessoas cometem suicídio se olharem o desenho por mais de cinco minutos. Lenda ou não, ninguém quer confirmar se isso é verdade.

17. Cavalos com cascos ao contrário

Na Islândia há uma lenda sobre um cavalo com cascos virados para trás (como os pés do curupira). Chamado Nykur, dizem que ele aparece para atrair vítimas humanas. À distância, ele tem uma aparência atraente, mas sua pele é pegajosa e não deixa o humano se soltar depois de montá-lo. Então ele leva a pessoa para água até que ela morra afogada.

18. Baby Blue

Baby Blue é como começaram a chamar um bebê que teria sido morto pela mãe com um pedaço de espelho quebrado. Assim como a lenda da Bloody Mary, muitas pessoas tentam invocar o bebê através de um espelho embaçado de um banheiro. Contam que é necessário escrever Baby Blue no espelho, apagar as luzes e estender os braços como se estivesse segurando um bebê. O espírito do bebê morto apareceria e a pessoa não poderia deixar o bebê cair. Se ele caísse, o espelho quebraria e a pessoa morreria.

19. Caixa de brinquedo do diabo

iStock


Diz a lenda que existe uma cabine com um quarto chamado de caixa de brinquedo do diabo no estado de Louisiana, nos Estados Unidos. Com o teto e o chão cobertos por espelhos, dizem que quem entra no quarto e passa mais de cinco minutos lá dentro tem a alma levada pelo diabo. Há informações não confirmadas sobre uma mulher que teve uma parada cardíaca no quarto; um homem que ficou quatro minutos no local e depois que saiu, nunca mais falou; e um adolescente que teve ser retirado da cabine à força. Ele cometeu suicídio duas semanas depois.

20. O bebê da cadeira alta

A lenda conta que um casal norueguês decidiu deixar o bebê com uma babá para saírem de férias. A babá se atrasou e os pais também estavam atrasados para pegar o voo. Ela ligou avisando que chegaria em alguns minutos e os pais não viram problema em deixar o bebê amarrado em uma cadeira alta e a porta dos fundos aberta. A babá nunca chegou até a criança. Alguns dizem que ela foi atropelada no caminho e a outra versão diz que ela tentou entrar pela porta da frente, que estava trancada. Presumindo que o casal tinha viajado com o bebê, ela foi embora. O fato é que os pais voltaram das férias e encontraram o bebê morto na cadeira.

21. Gangue do palhaço

Na década de 60, começou a se espalhar nos Estados Unidos a lenda da Gangue do Palhaço. A história sobre a existência de um palhaço serial killer que juntamente com sua gangue aterrorizava as pessoas dos lugares onde passavam não demorou a chegar ao Brasil.

22. O menino chorão

iStock

Segundo a lenda, há um quadro feito por um pintor que tinha pacto com o demônio. O quadro é uma pintura de uma criança chorando, e o que o torna assustador é que a criança foi representada no momento exato em que foi assassinada pelo pintor como um sacrifício para Satanás. Para deixar a lenda mais tenebrosa, há boatos de que, ao virar o quadro de lado, dá para ver a os contornos do demônio engolindo a criança.

23. Teke Teke

No Japão há uma lenda sobre uma mulher que teria sido atacada em seu escritório. Não suportando a situação, ela se jogou de uma ponte e caiu nos trilhos de um trem. Seu corpo foi partido ao meio quando um trem passou sobre ela. Ela ainda teria arrastado a parte superior de seu corpo pela neve. Ao ser encontrada por um funcionário de uma estação ferroviária, ele teria se assustado e jogado uma lona sobre o corpo dela.

Agora se prepare: três dias depois de conhecer essa lenda, a mulher aparecerá pra você rastejando e fazendo o som de teke teke. Ela aparece para cortar a parte inferior do corpo da pessoa e completar o que falta do corpo dela. A pessoa que responder corretamente as perguntas que ela faz consegue se livrar dela. São as seguintes: você precisa das suas pernas? Sim, preciso agora. Quem te contou sobre minha história? Kashima Reko.

24. Carmen Winstead

Essa lenda surgiu em uma corrente. De acordo com a história, Carmen Winstead, de 17 anos, sofria bullying e foi empurrada por um grupo de meninas em um dreno de esgoto. As meninas alegaram para a polícia que Carmen tinha caído. A jovem voltou e matou as meninas mentirosas. A corrente pede que a pessoa repasse o e-mail com a mensagem “Ela foi empurrada”. Se a mensagem não for repassada, Carmem “virá atrás de você”.

25. Estátua de palhaço

iStock


Outra lenda envolvendo palhaço conta que uma babá estava em uma casa cuidando de algumas crianças. Quando ela viu uma estátua de palhaço no canto da sala, ela ficou incomodada e ligou para os pais das crianças perguntando se podia cobri-la. O pai pediu que ela saísse de casa e ligasse para a polícia. O detalhe é que a casa nunca teve uma estátua de palhaço. O que a babá viu era, na verdade, um anão fantasiado de palhaço que pretendia roubar as crianças.

Lenda ou não, algumas dessas histórias servem para deixar qualquer um desconfiado, não? Por via das dúvidas, é melhor não repetir Maria Sangrenta algumas vezes.