13 danças folclóricas para conhecer e viajar pelo mundo de carona com elas

Escrito por Lígia Malagrino

A dança é uma forma de expressão artística milenar que se tornou íntegra em todos os povos e todas as culturas no decorrer da história. Existem vários tipos de dança, mas há uma categoria que não é tão conhecida – as danças folclóricas. A expressividade da linguagem e do costume próprio de um país e sua nação, seja passado ou presente, é o elemento mais importante nestas danças. A seguir, conheça os diferentes tipos de dança folclórica mundo afora:

1. Banatsko Kolo

Na região dalmática da Croácia, a dança Banatsko Kolo faz parte do repertório tradicional das danças circulares – o Kolo. A dança é realizada em quarteto com homens e mulheres, tendo como regra o número igual de dançarinos, posicionados alternadamente, as mãos são mantidas atrás das costas ou nos ombros. Com a improvisação em ritmo acelerado, os homens se movimentam de maneira ativa, enquanto que as mulheres saltam suavemente e flexionam os joelhos de maneira contínua.

2. Batuku

Em Cabo Verde, o Batuku é uma expressão cultural que viabiliza a sociabilização ancestral integrando música, dança e literatura. Essa prática se tornou um espaço para mulheres negras compartilharem experiências e fortalecerem sua identidade. A dança tem o ritmo marcado pelas batucadeiras e a música é cantada pelas dançarinas que se movimentam à frente da bateria.

3. Buchaechum

Na Coreia do Sul, a dança Buchaechum (부채춤) está ligada à crença xamânica e também à natureza. A dança é caracterizada pelo uso de leques em cores vibrantes e penas cor-de-rosa – que modelam imagens de borboletas, pássaros, ondas marítimas e o florescimento da peônia rosa.

4. Caporales

Na Bolívia, a dança Caporales é inspirada no caráter do capataz, averiguando os trabalhadores andinos e escravos africanos nas minas de ouro dos colonizadores espanhóis. Essa dança está vinculada à reverência para Virgen del Socavón (Virgem da Escavação), para quem os mineiros pedem que não faltem riquezas.

5. Chari

No amplo deserto de Thar da Índia, a dança Chari está inserida no cotidiano de mulheres que percorrem muitos quilômetros para coletar água para suas famílias. A dança é realizada com um pote de bronze contendo água ou iluminado pelo fogo sendo equilibrado na cabeça durante os movimentos graciosos sequenciais.

6. Frevo

iStock

O Frevo é uma dança típica da região de Pernambuco que evidencia a efervescência criativa da época do Carnaval e tem influências da capoeira. Pode ser realizado em três divisões: instrumental, canção ou bloco. O que não pode faltar em uma boa apresentação desse ritmo é muita cor e alegria, além da tradicional sombrinha!

7. Funiculì, Funiculà

Lembra da canção italiana Funiculì, Funiculà? Ela foi a inspiração para essa dança napolitana de mesmo nome, pois é alegre e ganhou o coração dos moradores da cidade. O estilo italiano fica completo com o uso de trajes típicos nas cores da bandeira do país.

8. Haniótiko

Na Ilha de Creta, na Grécia, a dança Haniótiko (Χανιώτικο) originou-se durante a queda de Constantinopla. A dança é realizada com o dinamismo nos movimentos padronizados e simples – quase flutuantes – acompanhada pela lira cretense.

9. Highland Fling

A cada vitória conquistada pelos guerreiros do clã em batalha nas Terras Altas da Escócia era dançada a Highland Fling (dannsa Gaidhealach) em cima de um escudo para celebrar o triunfo. Essa dança envolve saltos, rodopios e gestos rápidos com as mãos e os pés – o que exige destreza, força e equilíbrio. Nos dias atuais, as mulheres também participam da dança, que é acompanhada pela gaita de fole e percussão, e realizada nos eventos de competição em toda a Escócia.

10. Hora

Em Israel, a dança Hora (הורה) é o símbolo da construção coletiva da identidade israelense e demonstra o entusiasmo em renovar um país inteiro, celebrando com alegria a nova pátria. Essa dança está vinculada à Hora romena, dança que judeus pioneiros adaptaram o ritmo e trouxeram aos Kibutzim (comunidades judaicas rurais) em 1904. A dança é realizada em círculo no sentido horário com as mãos seguras e/ou os braços entrelaçados nos ombros.

11. Mahder-Tanz

Nas montanhas tirolesas da Áustria, a dança Mahder-Tanz tem sua origem no trabalho camponês durante a colheita, quando o ceifeiro, juntamente com sua amada, percorre o vale e as planícies para colher a cevada e o trigo – os principais ingredientes para fazer a cerveja e o pão. A dança é realizada com o sapateado e a simulação das ferramentas sendo manuseadas conforme as atividades do cotidiano.

12. Tirana

A tradição em cortejar moças e rapazes é atribuída a Tirana – gênero músico-coreográfico muito característico da Península Ibérica – tocada em ritmo valseado e cantado, podendo ser lento ou rápido dependendo da região. A dança é realizada em fileiras paralelas de casais e conta com movimentos de sapateado e rodopios.

13. Vesnianka

A chegada da Primavera na Ucrânia é homenageada com a dança Vesnianka (Becнянкa), coreografada pelas mulheres que simulam gestos sequenciais referentes à fauna, à flora e à rotação solar. Essa dança tem um ritmo alegre e é feita com o objetivo de atrair uma colheita abundante.

Gostou de passear pelos países e conhecer suas danças folclóricas? Se você adora descobrir fatos interessante sobre outras culturas, veja também as mais intrigantes curiosidades sobre o Japão.