30 animais estranhos que você não conhecia até agora

Escrito por Mariana Bianchini

Se você é apaixonado pelo reino animal, precisa conhecer todos os animais estranhos que aparecem nessa lista. Da terra ao mar, essas criaturas são pouco comuns, possuem características inusitadas, recebem nomes engraçados e vão te surpreender.

Abaixo, descubra qual é o peixe mais feio do mundo, qual é o maior artrópode ainda existente ou, ainda, qual é o antílope mais rápido de todos!

Animais estranhos do fundo do mar

O fundo do oceano é um lugar bastante misterioso e, por quase nunca estar ao nosso alcance, guarda espécies inusitadas e desconhecidas. Confira alguns animais aquáticos que são pouco comuns:

1. Porco do mar

Esse ser vivo recebe o nome de Porco do Mar porque sua forma e cor são similares as do animal terrestre. Ele vive muito longe da superfície, em águas absurdamente profundas, e seu nome científico é, na verdade, Scotoplanes, compondo a família dos pepinos do mar. Sua principal característica são as pernas esquisitas que ele usa para se locomover.

2. Polvo Dumbo

O polvo dumbo recebe esse nome porque possui barbatanas que parecem orelhas e lembram vagamente o famoso elefantinho da Disney. Ele vive no fundo dos oceanos, cerca de três metros abaixo da água, e por esse motivo não tem muito contato com os humanos. Pesquisadores descobriram que o polvo dumbo já nasce com tudo o que precisa para viver, independente em seu habitat – musculatura, cartilagem, ventosas, olhos, saco vitelínico e mais.

3. Lampreia

iStock

Lampreia é um nome comum dado a algumas espécies de peixes com boca circular, desprovidos de mandíbula e que se reproduzem em água doce. Apesar disso, eles migram para águas salgadas para se desenvolver até a fase adulta. Existem espécies de lampreias que são conhecidas por sugarem o sangue de outros peixes.

4. Tubarão-duende

Extremamente raro, o tubarão-duende segue sendo um mistério para a ciência e é pouco visto com vida por humanos. Ele parece bastante com uma espécie de tubarão extinta que viveu há mais de 65 milhões de anos atrás e é considerado um fóssil vivo. O peixe mede entre três e quatro metros, na idade adulta.

5. Peixe de batom vermelho

Apesar de ser conhecido pelos seus lábios vermelhos, a maior característica desse peixe é o fato de que ele não sabe nadar – a espécie usa suas nadadeiras peitorais para andar no fundo do oceano, cerca de 30 metros abaixo da superfície! A cor de sua boca serve para atrair presas, como pequenos peixes e crustáceos.

6. Caranguejo-aranha-gigante

Macrocheira kaempferi é o nome científico dado ao animal conhecido como caranguejo-aranha-gigante ou, ainda, caranguejo-gigante-japonês. Ele é considerado o maior artrópode que ainda existe, chegando a atingir quase quatro metros de extensão com as patas esticadas e pesando aproximadamente 19 Kg.

7. Dragão azul

Os dragões azuis – ou Glaucus atlanticus, como são cientificamente chamados – são uma espécie de lesmas-do-mar. Eles medem normalmente 3 ou 4 centímetros de comprimento, mas alguns deles podem chegar até 7 cm. Sua forma e sua coloração são responsáveis pelo nome popular do bichinho.

8. Peixe-bolha

Psychrolutes marcidus, conhecido popularmente como peixe-bolha ou peixe-gota, é uma espécie que habita águas bastante profundas da Austrália e da Tasmânia. Eleito o peixe mais feio do mundo, ele possui uma feição triste e emburrada. Esse animal também enfrenta um alto risco de extinção devido à pesca predatória de outras espécies.

9. Salamandra axolotl

Também conhecida como axolote, a salamandra axolotl é uma espécie que não se desenvolve e permanece no estado de larva mesmo adulta e, por esse motivo, conserva suas brânquias externas durante toda a vida. Além disso, possui capacidade de regeneração e é muito usada em pesquisas e testes de laboratório.

10. Peixe-papagaio-azul

iStock

O peixe-papagaio-azul é uma espécie marinha conhecida por sua deslumbrante cor azul. Com uma expectativa de vida de cerca de 20 anos, ele apresenta uma mancha amarela na cabeça durante a juventude, que desaparece à medida em que crescem, dando lugar a um roxo mais escuro. Eles se alimentam essencialmente de corais, algas ou de pequenos invertebrados.

11. Narval

iStock

Narval é uma baleia de tamanho médio que possui uma espécie de chifre bastante longo e reto, similar a um chifre de unicórnio, o que fez com que ela ficasse conhecida como o “unicórnio do mar”. Entretanto, esse chifre é um canino superior esquerdo alongado, que funciona como uma presa.

12. Caranguejo yeti

Você sabia que o caranguejo yeti é capaz de produzir sua própria comida? Ele cria bactérias a partir de suas patas e é assim que se alimenta. Recebe esse nome porque seu corpo parece ser coberto por pelos brancos, como os antigos homens das neves conhecidos como yetis.

13. Tamarutaca

iStock

Esse bichinho possui o sistema de visão de cores mais complexo do mundo animal, já que sua retina abriga 16 pigmentos diferentes, fazendo com que possa enxergar 16 cores primárias. Também conhecida como lacraia-do-mar, a tamarutaca é um crustáceo comestível.

14. Dugongo

O Dugongo faz parte da ordem Sirenia, uma ordem de mamíferos marinhos que inclui, também, o peixe-boi e a vaca marinha. Ele é um animal herbívoro que habita as águas da costa que vai da África Oriental até a Austrália, passando pelo Mar Vermelho e pelos Oceanos Índico e Pacífico.

15. Tardigrada

iStock

Popularmente conhecidos como ursos-d’água, esses bichinhos são animais microscópicos segmentos capazes de resistir à condições extremas – as criaturas conseguem sobreviver, por exemplo, em temperaturas inferiores a 270ºC ou superiores a 150ºC. Até o momento foram descobertas cerca de 1000 espécies de tardigradas.

Animais estranhos terrestres

Não é só o fundo do mar que pode nos surpreender! Existem muitos animais terrestres que não conhecemos – alguns estão em extinção, outros habitam lugares distantes, mas todos eles vão te deixar impressionado!

16. Cegonha-bico-de-sapato

A principal característica dessa ave é seu bico grosso, grande e largo – por isso leva o nome popular de cegonha-bico-de-sapato. Ela possui uma cor cinzenta e se alimenta, basicamente, de peixes e rãs. É considerada uma espécie vulnerável, com menos de 10 mil aves existentes.

17. Pichiciego-menor

O pichiciego-menor é uma espécie de tatu considerada a menor do mundo e a mais rara também. Encontrado nas planícies da Argentina, ele se alimenta de plantas e de animais invertebrados e não sobrevive por muito tempo longe de seu habitat natural, portanto, a melhor coisa a se fazer ao encontrar um pichiciego é deixá-lo seguir seu caminho.

18. Aie-aie

Originário da Ilha de Madagascar, o aie-aie – também chamado de ai-ai ou aye-aye – é um mamífero considerado o maior primata noturno do mundo. Ele vive nos ramos de árvores muito altas e evita o solo sempre que possível. Ainda, é primo distante dos chimpanzés, dos macacos e, consequentemente, dos humanos.

19. Diabo espinhoso

O diabo espinhoso é um pequeno réptil que pode ser encontrado na Austrália, mais especificamente no Grande Deserto de Areia, no interior do país. Ele mede entre 7 e 11 centímetros e pesa entre 28 e 57 gramas. Você acredita que, apesar da aparência assustadora, sua dieta consiste somente em formigas?

20. Rato-toupeira-pelado

Conheça o roedor africano que, aparentemente, não envelhece! Ele já era conhecido por suas características de sobrevivência – é praticamente imune ao cancer, é resistente a vários tipos de dor e pode sobreviver até 18 minutos sem oxigênio -, mas um estudo recente descobriu que seu risco de morte não aumenta conforme o tempo passa, principal característica do envelhecimento.

21. Gazela-girafa

Encontrada nas regiões áridas da África, a gazela-girafa recebe esse nome por ter um pescoço longo e fino, que lembra o das girafas. Ela vive no deserto e se alimenta de folhas de acácia, por isso não precisa de muita água – absorve o necessário das plantas que come.

22. Toupeira-nariz-de-estrela

A toupeira-nariz-de-estrela é um mamífero pouco conhecido que se caracteriza pelos sensores rosados que possuí no nariz e que se parecem com pequenos tentáculos. Esse animal pode ser encontrado em áreas úmidas no norte da América.

23. Tartaruga gigante de casco mole de Cantor

Esse animal recebe o nome de Tartaruga Gigante de Casco Mole de Cantor em homenagem ao físico, zoologista e botânico dinamarquês Theodore Edward Cantor, que foi o primeiro pesquisador a descrever a espécie. Ele vive em água doce e possui uma armadura natural espessa que protege seu corpo, ao invés da carcaça rígida comum às tartarugas.

24. Soberba ave-do-paraíso

Essas aves possuem no peitoral um escudo de penas pretas com uma parte de penas azul-esverdeadas brilhantes. As fêmeas da espécie são muito menores que os machos e, ainda, são bastante exigentes, então, seus possíveis parceiros precisam se destacar entre os concorrentes para conquistá-las.

25. Lemure sunda colugo

O lemure sunda colugo vive sozinho ou em pequenos grupos, é um mamífero noturno que vive em árvores e prefere dormir durante o dia. A alimentação dessa espécie consiste, basicamente, em folhas com menos potássio e nitrogénio e com mais tanino, mas eles também podem comer alguns insetos.

26. Jerboa

iStock

De orelhas longas, rabo comprido e andar saltitante – quase como um canguru – o jerboa pode ser encontrado na Mongólia, na China e também no nordeste da África. Ele tem hábitos noturnos, se alimenta de insetos e mede, em média, 10 centímetros. É um espécie em risco de extinção.

27. Umbonia Spinosa

Encontrada em países como México, Guatemala, Honduras, El Salvador, Costa Rica, Panamá, Colômbia, Venezuela, Peru, Brasil e outros, esse bicho é capaz de se camuflar entre plantas para sobreviver e se alimenta da seiva desses vegetais.

28. Tenrec listrado

iStock

Esse mamífero é comum às florestas tropicais, principalmente em Madagascar. Ele possui coloração preta com riscas amarelas e alguns de seus pelos são mais rígidos, chegando até a se assemelharem com espinhos. Seu nome científico é Hemicentetes semispinosus.

29. Saiga

Saiga é o antílope mais rápido do mundo, mas corre alto perigo de extinção. Apenas os machos da espécie possuem chifres anelados, de cor amarelo-âmbar. Também, esse animal leva uma vida nômade, ou seja, os rebanhos nunca ficam no mesmo local por muito tempo.

30. Víbora-das-árvores

O último animal dessa lista é uma cobra venenosa: a víbora-das-árvores é uma serpente peçonhenta que pode ser encontrada nas regiões central e ocidental da África. De beleza impressionante, sua mordida injeta uma toxina capaz de matar animais, incluindo seres humanos. Sua coloração pode variar, indo do verde ao vermelho, em várias tonalidades.

O reino animal é repleto de segredos e informações desconhecidas. Se você se interessa pelo assunto, confira também uma lista de curiosidades sobre animais que vão te deixar de boca aberta!